Afap financia 44 novas empresas e investimento ultrapassa R$ 600 mil

As novas empresas surgiram com a consolidação do Programa Minha Primeira Empresa. O Programa visa incentivar a abertura de novos negócios e, assim, gerar emprego e renda à população amapaense.


Emília Borges  
A jovem empreendedora Érica Quaresma no encerramento da 5° etapa do Programa Minha Primeira Empresa.  

Esta semana, a Agência de Fomento do Amapá (Afap) está liberando recursos para os empreendedores participantes do Programa Minha Primeira Empresa. São mais de R$ 600 mil investidos na economia amapaense através de 44 empresas selecionadas dentro do Programa. O objetivo da iniciativa é incentivar o fomento do empreendedorismo formal no Amapá.

Para atender a estes novos empreendedores formalizados, a Afap criou a linha de crédito Minha Primeira Empresa, conforme especifica a lei. Com juros de 1,5% ao mês, carência de seis meses e até 48 meses para pagar, o financiado por esta linha tem direito a rebate de 0,5% dos juros, caso pague em dia sua parcela.

A jovem empreendedora, Érica Quaresma, de 18 anos, com a ajuda do Programa, formalizou sua empresa e receberá seu primeiro financiamento.

“Sempre foi um sonho abrir meu próprio negócio e o Governo do Estado junto com a deputada Marília Góes deram essa oportunidade para mim. Deram-me a capacitação, o desenvolvimento e o acesso ao crédito”, conta a jovem empreendedora.

Érica já trabalhou com venda de acessórios e agora, nesta nova fase, vai vender roupas femininas. Sempre foi seu sonho trabalhar com a moda feminina, porém, como não era formalizada ela não conseguia comprar diretamente com os fornecedores, agora ela pode. Ou seja, além do Programa gerar emprego e renda, ele abre espaço para a juventude sonhar e realizar.

“Minha família ficou super feliz, eles me incentivaram bastante. Cada etapa que eu passava eles vibravam junto comigo. É um sentimento que não dá nem pra descrever”, comemorou Érica.

O presidente da Afap, Francisco de Assis, ressalta a importância das mudanças feitas na Lei do Fundo de Aval do Estado do Amapá (Funaap) e sua posterior regulamentação pelo Governo do Estado. Com as alterações, a Afap passou a administrar e gerir este fundo. Ele funciona como um avalista das operações de crédito da Afap e os primeiros empreendedores a serem atendidos pelo Fundo de Aval foram os selecionados pelo Programa Minha Primeira Empresa. Atualmente, o Funaap conta com mais R$ 3 milhões em recursos financeiros.

“Este foi um trabalho coordenado de várias instituições. De nossa parte, buscamos os melhores meios para o empreendedor consolidar seu financiamento. O Fundo de Aval avalizou 24 operações de crédito nesta primeira edição do Programa. O governo não mediu esforços para efetivar o acesso ao crédito”, destacou o presidente da Afap, Francisco de Assis.

Quem desejar ser atendido pela linha de crédito Minha Primeira Empresa, e aproveitar suas vantagens, precisa ficar de olho nos novos editais da Agência de Desenvolvimento Econômico do Amapá (Agência Amapá). Em breve esses editais serão lançados e a pretensão é atender 100 novos empreendedores.

 

Sobre o Programa Minha Primeira Empresa

O Programa Minha Primeira Empresa foi criado pela Lei nº 2447/2019, regulamentado pelo Decreto nº 4076/2020 atendendo ao Requerimento nº 0770/2018/GAB/DEP. MARÍLIA GÓES e visa incentivar de forma decisiva o fomento do empreendedorismo formal no Estado do Amapá.

O Programa é executado pela Agência de Desenvolvimento Econômico do Amapá (Agência Amapá), a Agência de Fomento do Amapá (Afap), em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Amapá (Sebrae/AP). Tem como finalidade dar suporte aos empreendedores amapaenses e, com isso, induzir o desenvolvimento socioeconômico no âmbito do estado gerando impactos como: formalização de empresas; geração de empregos diretos e indiretos; aumento da oferta de produtos e serviços; aumento da arrecadação tributária; aumento da renda per capita das famílias e melhoria da qualidade de vida das mesmas e inovação a partir do incentivo para a cultura empreendedora.

São lançados editais para que os interessados se inscrevam e participem das etapas: Etapa 01: Diagnóstico do Perfil Empreendedor; Etapa 02: Curso de iniciação ao Empreendedorismo; Etapa 03: Curso de Gestão e Plano de Negócios; Etapa 04: Criação da Primeira Empresa; Etapa 05: Crédito Primeira Empresa; Etapa 06: Consultoria de acompanhamento pós-crédito.